Igreja Doméstica

Batismo

Quando falamos em ministros logo se vem à mente os Padres e Bispos, porém há outras categorias de ministros. Vamos falar da última categoria, que pertencem aqueles que, em caso de urgência, é permitido pelo Catecismo Romano batizar sem as cerimônias solenes. Essa permissão se refere a todas as pessoas, desde leigos  entre o povo, homens e mulheres, independentemente de sua religião.

É isso mesmo! Em caso de necessidade, é autorizado de forma extraordinária que até mesmo judeus, os infiéis, e os hereges possam exercer o ministério do batismo, contanto que se proponham a fazer o que determina a Santa Igreja Católica ao conferir o Batismo. Essa doutrina, em situações extraordinárias, é confirmada por muitas determinações dos Santos Padres e dos Concílios.

Sugestão de Leitura

os sete sacramentos católicos catecismo de trento
Conheça a verdadeira fé da Igreja Católica Apostólica Romana, de mais de dois mil anos de História, Tradição e Magistério.

Por que disso?

Por que até mesmo um herege pode ministrar um santo ministério, no caso, o batismo.

Não seria uma ofensa a Deus?

De forma alguma, já que foi o próprio verbo encarnado com sua bondade e sabedoria que concedeu essa faculdade os homens, pois, como todos os homens estão estritamente obrigados a receber este Sacramento, Nosso Senhor Jesus Cristo escolheu a água como matéria desse Sacramento, por ser a coisa mais comum que há, incluindo a todos como ministro de sua válida administração.

E por que os ministros extraordinários (judeus, leigos, hereges) não podem aplicar as cerimônias solenes, justamente porque são menos necessários que o próprio Sacramento, e não por haver mais valor espiritual nos ritos e cerimônias.

Então é livre para se fazer da maneira que quiser?

Claro que não. É permitido exercer esse ministério pelos leigos com as devidas ressalvas, de acordo com a hierarquia entre os ministros.

E como funciona a hierarquia

Na presença de um homem não compete à mulher batizar; como também se houver um clérigo não compete a um leigo; muito menos a um clérigo, quando se encontrar presente um sacerdote.