Igreja Doméstica

Tenha os Sacramentos da Igreja Católica no seu Lar

Confissão Espiritual

A confissão é a acusação sacramental que o próprio fiel faz para alcançar o perdão, mediante o poder das chaves, entregue por Nosso Senhor Jesus Cristo ao Apóstolo Pedro. Se trata de uma acusação porque os pecados não devem ser delatados, e sim o pecador deve acusar a si mesmo para que sinta em seu coração o desejo de penitenciá-lo, e assim alcançar o perdão.

A definição da Igreja a despeito da confissão se firma nas declarações de dois grandes santos:

Santo Agostinho declarava “Ela (confissão) é uma declaração, pela qual se descobre uma doença oculta, na esperança do perdão”.

São Gregório “Confissão é detestação dos pecados”.

Acima de tudo, foi o nosso Senhor e Salvador que instituiu o sacramento da Confissão. Tendo a Santa Igreja, por sua própria autoridade, concedida por Cristo, acrescentado certos ritos e cerimônias solenes. Apesar de não constituírem a essência do Sacramento, todavia, o fazem realçar a sua grandeza e afervorar os piedosos corações dos penitentes, para que consigam a graça de Deus, de maneira mais fácil.

Pois, estando os Apóstolos reunidos no mesmo lugar, Cristo bafejou-os com o Seu hálito, e disse-lhes: “Recebei o espírito santo. A quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; e a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos.

São João 20, 22

Sugestão de Leitura

Caso queira um livro impresso, adquira o Manual da Igreja Doméstica, que apresenta as formas de celebrar os Sacramentos em casa, além de bênçãos, orações e roteiros dos Encontros com Jesus no canal da Capela da Sagrada Face noYoutube. O manual foi preparado seguindo a Tradição, Magistério da Santa Igreja.

A confissão não é somente necessária, mas também uma obrigação dos fiéis, que estão onerados com culpa grave, e que não podem reintegrar-se na vida sobrenatural, senão pelo Sacramento da Confissão.

Por isso, o sacerdote é somente um instrumento do Senhor no cumprimento do sacramento, pois quem perdoa é Deus. Dessa maneira, caso o fiel esteja impossibilitado de fazer a confissão sacramental devido a ausência de Padre ou por outro motivo honesto, o católico pode sim se confessar espiritualmente em situações de emergência, e receber o perdão de Deus, se realmente se arrepender de seus pecados. Logo, o fiel deverá fazer penitência, de acordo com a gravidade dos pecados e a sua consciência para reparar as ofensas a Deus.

Mas qual a fonte?

9 E propôs também esta parábola a uns, que contavam em si mesmos, como se fossem justos, e desprezavam aos outros: 10 “Subiram dois homens ao Templo a fazer oração: um fariseu, e outro publicano. 11 O fariseu posto em pé, orava lá no seu interior desta forma: ‘Graças te dou, meu Deus, porque não sou como os demais homens: que são uns ladrões, uns injustos, uns adúlteros; como é também este publicano. 12 Jejuo duas vezes na semana, pago o dízimo de tudo o que tenho’. 13 O Publicano pelo contrário posto lá de longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao Céu, mas batia no peito, dizendo: ‘Meu Deus, sê propício a mim pecador’. 14 Digo-vos, que este voltou justificado para sua casa, e não o outro: porque todo o que se exalta, será humilhado, e todo o que se humilha, será exaltado”. São Lucas 18, 9-14;

Cristo é Justo e Misericordioso, Ele não vai condenar alguém por não ter encontrado um padre para se confessar ou dar a comunhão. Se o fiel fizer corretamente a confissão espiritual, ela será válida aos olhos de Deus, que é o que importa ao católico verdadeiro.

Assista gratuitamente ao vídeo a seguir que orienta muito bem o passo a passo da Confissão Espiritual, que está de acordo com a verdadeira e única Igreja de Cristo, a Santa Igreja Católica Apostólica Romana.

Continue a ler sobre os Sacramentos nos posts abaixo

Introdução aos Sacramentos
Batismo
Comunhão Espiritual